Como funciona o cartão de crédito digital?

Com a facilidade que temos da tecnologia e dos smartphones para oferecer os principais serviços com um toque, os bancos e instituições financeiras estão cada vez mais investindo nos cartões digitais. No entanto, você sabe como funciona este tipo de serviço? E de como você pode solicitá-lo para o seu banco? Confira algumas dicas deste produto abaixo:

O que é um cartão digital?

O cartão digital é um número gerado aleatoriamente e que está atrelado ao seu cartão de crédito real. Em alguns casos, você consegue definir um valor máximo de cobrança para este número virtual, evitando, assim, cobranças indevidas ou tentativas de invasão a sua conta. Você pode configurá-lo para expirar a qualquer momento até um ano a partir da data de criação. São diferenças mínimas de um cartão de crédito físico, suas cobranças aparecem na sua fatura regular, mas o comerciante não tem o número do seu cartão de crédito.

Como solicitar este cartão?

Muitos bancos e instituições oferecem este serviço ao seu cliente, bem como os emissores de cartão de crédito. Este número gerado é utilizado, na maioria das vezes, em compras online ou transações utilizando o smartphone ou o computador. Você deve conferir com o emissor do cartão de crédito, ou com o seu banco, se este tipo de serviço está disponível.

E se o meu banco não oferecer essa opção?

Caso seu banco não ofereça este tipo de serviço, muitas empresas trabalham com cartões digitais que funcionam de modo pré-pago, ou seja, você solicita o serviço e paga uma tarifa por uso. Algumas empresas cobram uma mensalidade que funciona como anuidade de um cartão.

Dica: Preste atenção ao solicitar este tipo de serviço, pois nem sempre as empresas tem boas intenções com este serviço e podem apresentar fraudes em algum serviço que lhe oferecem.

Diferenças entre o cartão físico e o digital

Por mais que os cartões tenham nomes parecidos, eles servem para serviços diferentes. O cartão físico é o tradicional que a maioria conhece, solicitado diretamente no banco ou pela internet, onde você pagará pela anuidade (dependendo do serviço que você solicitar), além de uma data de validade e um código de segurança.

O cartão virtual, por sua vez, é um recurso para fazer compras pela internet de forma mais segura. Ele possui uma numeração diferente do cartão físico, assim como a data de validade e o código de segurança. Por existir apenas virtualmente, ele é gerado diretamente no aplicativo do banco ou instituição financeira e pode ser apagado a qualquer momento, desde que passado um ano de sua solicitação.

Existe alguma desvantagem em relação ao cartão digital?

O maior ponto negativo deste serviço é que o cartão virtual só funciona de modo online. Não há a opção de você utilizar o cartão virtual como um cartão físico. Caso ele expire, você terá que solicitar novamente, e isso pode ser um problema caso você precise do serviço com urgência. Mesmo com uma maior segurança para realizar compras online, para você reaver o dinheiro de uma compra mal sucedida, você precisa contestar essa cobrança e com o cartão expirado não é possível. Mesmo assim, hoje, o serviço de cartão virtual é mais seguro do que o sistema tradicional para transações online.

Abertura de conta

O cartão virtual se torna também um grande aliado na hora de você abrir uma conta nos bancos virtuais, como Nubank, Banco Inter e Agibank. Enquanto o cartão físico não chega na sua casa, você tem a possibilidade de utilizar o serviço do cartão digital. Além disso, muitos bancos oferecem o serviço de aproximação, onde você utiliza apenas o celular, aproximando-o da máquina de cartão, para realizar o pagamento da conta.

Para você abrir uma conta em banco digital, na maioria dos casos, eles te solicitam o nome, CPF, endereço e telefone, além de informações de renda e profissão. Alguns pedem uma selfie e os documentos digitalizados para análise. O cartão de crédito é emitido caso o usuário seja aprovado na avaliação, que considera critérios como a pessoa estar negativada e outros dados financeiros.

A avaliação varia de um banco para o outro. Enquanto o Nubank e o Neon, por exemplo, exigem alguma garantia financeira de que o usuário não será inadimplente, bancos como o Inter acabam aprovando o cliente até mesmo com o score do Serasa baixo ou nome sujo nas instituições de concessão de crédito, como o SPC.

Bandeiras

Boa parte dos cartões emitidos de banco digitais são da bandeira Mastercard onde, em alguns casos, você já é inserido no programa de fidelidade Mastercard Surpreenda. O sistema dá pontos nas compras efetuadas com o cartão de crédito e você consegue trocar o que recebeu de volta em benefícios como cosméticos, restaurante, viagens e shows.

Algumas opções também te dão desconto em outros aplicativos como Uber e Netflix. Você consegue solicitar o código de desconto e inseri-lo quando for adquirir a cartão da Netflix ou fazer uma viagem com a Uber, por exemplo. Confira os detalhes de cada solicitação e quanto será descontado do seu programa de pontos.

Instituições por trás dos cartões digitais

Com a crescente do bancos digitais, muitas instituições tradicionais se lançaram neste mercado digital. O Itaú, por exemplo, é responsável pelo Credicard Zero. O Agibank é o novo nome comercial da Agiplan, banco fundado no Rio Grande do Sul. O Pag pertence ao Grupo Avista, instituição financeira sediada em Barueri, São Paulo.

Dica: Alguns bancos digitais e fintechs passaram por mudanças nos últimos tempos e atualizaram seus serviços. Confira o que cada instituição oferece para qual serviço você necessitará e seu cabe em sua renda mensal.

Deixe um comentário